Quarta-feira
18 de Setembro de 2019 - 

NOTÍCIAS

Newsletter

Cadastre-se para receber atualizações, notícias e artigos.

OAB Minas e de Sete Lagoas mobilizam dezenas de pessoas durante ato em frente à delegacia de trânsito

21/08/2019 16:53:38 OAB Minas e de Sete Lagoas mobilizam dezenas de pessoas durante ato em frente à delegacia de trânsito A advocacia da região metropolitana de Belo Horizonte e integrantes da sociedade civil se reuniram em frente à delegacia de trânsito de Sete Lagoas para desagravar o advogado Gabriel Tolentino, na noite dessa terça-feira (20/8). O ato público foi realizado pela OAB Minas em conjunto com a subseção de Sete Lagoas e mobilizou dezenas de pessoas que repudiaram as agressões sofridas por Tolentino no dia (7/8). O ato de desagravo foi deferido em caráter de urgência, na última semana, pela Câmara de Desagravo Público da seccional após o Conselho Pleno aprovar voto de repúdio durante reunião no dia (13/8). A moção foi outorgada por unanimidade pelos conselheiros e realizada de ofício, o que é garantido pelo estatuto da instituição. O presidente da OAB Minas, Raimundo Cândido Júnior, que conduziu o desagravo junto com o presidente da subseção de Sete Lagoas, Adriano Cotta, destacou que "a violência cometida merece uma resposta. Esse ato mostra união da classe e que a Ordem está atenta em defender, coibir as violações e restabelecer a dignidade do profissional agredido. E iremos além. Outras providências que o caso requer, como danos morais, serão tomadas. O estado precisa ser demandado para que esses maus integrantes sejam punidos e que sirva de exemplo para que atos como esses não se repitam". Adriano Cotta afirmou que "a violência sofrida por Gabriel Tolentino ecoa em toda a classe e na sociedade. Quando as prerrogativas do advogado são desrespeitadas são os direitos do cidadão que são violados. Não permitiremos isso". Para o Tolentino, o ato superou todas as expectativas. "Essa mobilização mostrou que todos nós, advogados, pertencemos a um só corpo e que não estamos sozinhos, há uma instituição que nos respalda. Ver pessoas, inclusive da comunidade não jurídica, unidas contra a violência de agentes que deveriam respeitar a lei e garantir a integridade física e os direitos humanos provoca um sentimento de catarse, renova nossas forças e nos ajuda a superar", afirmou o advogado desagravado. O voto do desagravo foi lido pelo diretor de apoio as subseções, Raimundo Cândido Neto. Tiveram participação efetiva na manifestação os conselheiros seccionais Davi Manduca, Henrique Carvalhais e Bernardo Câmara além de toda a diretoria da subseção e de presidentes de comissões da OAB local. Entenda o caso Gabriel Tolentino sofreu lesões por todo o rosto e corpo ao ser espancado e imobilizado por policiais civis dentro da delegacia de trânsito de Sete Lagoas, quando buscava por informações a respeito dos trâmites legais de processos de dois clientes. O advogado afirma que a violência começou quando a delegada, Mariza Andrade, lhe deu voz de prisão ao ser questionada sobre os procedimentos. "Se recusou de todas as maneiras a me passar as informações sobre os impedimentos do meu processo. Me mandou, arbitrariamente, sair da sala, foi quando os agentes vieram e a violência começou. Alguns me seguravam enquanto outros me davam socos, chutes. Pisaram em minha cabeça e bateram em meu rosto com pedaços de cadeira de madeira. Comecei a gritar socorro. Fui humilhado, covardemente agredido e ofendido como pessoa e como advogado", relata Tolentino. O advogado fez exame de corpo de delito e foi amparado pelos órgãos de Defesa das Prerrogativas da seccional mineira e da subseção da cidade. O caso já foi encaminhado para as autarquias superiores para instauração de processo por agressão e abuso de autoridade. O ato de desagravo foi realizado em frente a delegacia de trânsito de Sete Lagoas, com a participação de dezenas de advogados
21/08/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia