Domingo
17 de Novembro de 2019 - 

NOTÍCIAS

Newsletter

Cadastre-se para receber atualizações, notícias e artigos.

06/11/2019 - 13h55Assassino confesso de companheira no Dia da Mulher é condenadoPena foi de 13 anos de reclusão em regime fechado

O réu foi condenado a 13 anos em regime fechado por matar a companheira porque ela se recusou a diminuir o volume da televisão Um homem acusado de assassinar sua companheira em 8 de março deste ano, Dia da Mulher, em Belo Horizonte, foi condenado a 13 anos de reclusão em regime fechado. O julgamento ocorreu nesta quarta-feira (6/11), no 2º Tribunal do Júri, presidido pela juíza Juliana Miranda Pagano. Os jurados reconheceram a presença da qualificadora do feminicídio, mas rejeitaram a do motivo fútil. O réu, C.E.S.S., confessou o crime, porém disse não se lembrar do motivo da discussão e do que o levou a dar a facada nela. Também disse estar embriagado na ocasião. De acordo com o Ministério Público, a motivação foi o som alto da televisão. A única testemunha arrolada, o tenente que inicialmente socorreu a vítima, foi dispensada. Em razão da penalidade aplicada, a juíza não concedeu ao réu o direito de recorrer em liberdade. Ele segue preso no Ceresp de Betim. O Ministério Público foi representado pelo promotor Francisco Santiago. A defesa do acusado foi feita pelo defensor público Aender Braga. Acompanhe o andamento do processo 0024.19.039.324-9.  
06/11/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia