Terça-feira
21 de Janeiro de 2020 - 

NOTÍCIAS

Newsletter

Cadastre-se para receber atualizações, notícias e artigos.

05/12/2019 - 15h00Cejusc de Nanuque organiza casamento comunitárioProjeto transformou 47 uniões estáveis em matrimônio

O juiz Edson Sossai (de terno) converteu as uniões estáveis em casamento Para 47 casais de Nanuque, o 30 de novembro foi uma data especial. Nesse dia, o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) da comarca promoveu um casamento comunitário, que possibilita a conversão de união estável em matrimônio. O projeto social beneficia casais que vivem juntos e, por falta de recursos financeiros, não conseguem realizar o sonho de se casar. A festa aconteceu na Associação Nanuquense das Pessoas Com Deficiências  (Anpode), no bairro Santo Helena, na sede da comarca, que também é composta pelo município de Serra dos Aimorés e pelo distrito de Vila Pereira. Condições Os interessados compareceram ao Posto Avançado de Conciliação Pré-Processual (Papre) e fizeram seu requerimento inicial, apresentando a documentação e indicando duas testemunhas aptas a comprovar a existência da união estável entre o casal. Muitos puderam concretizar um plano adiado por anos A solenidade foi conduzida pelos juízes coordenadores do Cejusc, Edson Alfredo Sossai Regonini e Thales Flores Taipina. Também estavam presentes representantes dos poderes Executivo e Legislativo, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e de autoridades eclesiásticas, como um padre e um pastor. Presente Márcia e Washington expressaram sua grande alegria por terem celebrado esse momento. “Só Deus sabe o quanto esperei por esse dia, o quanto eu pedi em oração para que esse sonho se realizasse”, diz Márcia. A noiva ressaltou que o dia foi muito especial, e agradeceu aos idealizadores do seu casamento. “A equipe do Cejusc tornou algo que era sonho em realidade, sem falar que fizeram um procedimento tão burocrático ser bem mais simples”, explica. Comprometimento O juiz Edson Sossai relata o retorno positivo que recebeu do grupo. “Vários casais manifestaram, de modo relevante, sua felicidade. A equipe do Cejusc já está interessada em realizar novos eventos”, diz o magistrado. De papel passado: agora os casais têm acesso a benefícios decorrentes da oficialização da união Através dessa iniciativa do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) em parceria com a Prefeitura e a Câmara Municipal de Nanuque, os casais que receberam a certidão de casamento passam a ter direitos que antes não conseguiam. O escrivão, Juracy Silva, cita alguns desses benefícios. “Agora eles podem comprovar facilmente a existência do vínculo matrimonial perante as autarquias previdenciárias, planos de saúde, empregadores, entre outros”, pontua. Colaboradores Além dos parceiros mencionados, apoiaram a iniciativa o Papre e o Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais da cidade. O evento contou também com a participação de apoiadores que ajudaram na organização e ornamentação do casamento coletivo. A Nina Festas decorou o espaço onde ocorreu a cerimônia, a Nina Luz disponibilizou o bolo, a Floricultura Sempre Viva fez os arranjos das mesas e a Casa Nacional ofereceu patrocínio para despesas gerais.  
05/12/2019 (00:00)
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia